Todo mundo sabe que o muro de Berlim foi um divisor entre dois lados de uma só nação, e que em 1989 ele foi derrubado. Mas, mesmo depois de tanto tempo, partes da construção do muro permaneceram em pé até hoje, despertando a curiosidade e atraindo muitos artistas que volta e meia pintaram e repintaram essas paredes tentando transforma-lo em algo belo.

De tempos em tempos, as camadas de tinta começam a pesar e despencam, como uma capa, cansada de se sustentar. As lascas, cheias de história, também carregam uma infinidade de cores e texturas e cada pedaço é único.

Aproveitando a beleza e as pinturas existentes no muro, uma ilustradora brasileira que mora Berlim, não deixou passar batido esse pedaço de história.
Atraída pela riqueza visual, começou a fotografar esses pequenos pedaços de muro e usar as fotografias em seus desenhos. São recortes e colagens digitais contrastando a brutalidade do conceito que o muro transmite com a representação de traços femininos e a delicadeza dos animais.

O resultado é incrível!

Compartilhe: